28 fevereiro 2012

Incorporadora americana chega ao Brasil querendo investir US$ 1 bi

Com o plano de investir US$ 1 bilhão em três anos, a incorporadora Related Brasil anunciou sua chegada ao país com uma meta ambiciosa: estar entre as maiores empresas do setor neste mesmo prazo. Criada a partir das incorporadoras norte-americanas The Related Group e Related Companies, a nova empresa começa a dar os passos iniciais em território brasileiro com a estimativa de destinar US$ 120 milhões aos primeiros projetos, que devem ser lançados em cerca de três meses.

- A intenção é estar entre as maiores empresas (incorporadoras) em três anos - disse o presidente-executivo da Related Brasil, Daniel Citron, que foi presidente no Brasil da gestora de investimentos imobiliários de alto padrão Tishman Speyer. Entre as maiores construtoras e incorporadoras do país estão a PDG Realty e Cyrela Brazil Realty.

Segundo Citron, o aporte de US$ 1 bilhão, formado por recursos próprios e de terceiros, deve se converter em Valor Geral de Vendas (VGV) entre três e quatro vezes maior até 2014. Este ano, a empresa deve ter de três a quatro projetos no país.

- De todas as possibilidades que olhamos, o país com maior potencial de crescimento nas próximas duas ou três décadas é o Brasil - afirmou o cubano Jorge Pérez, um dos sócios da Related Brasil.

O Related Group, fundado em Miami por Pérez, e a Related Companies, criada por Stephen Ross em Nova Iorque, estão entre as maiores incorporadoras dos EUA, com portfólio combinado de cerca de US$ 20 bilhões. Ross também é sócio da Related Brasil.

- Vemos (no Brasil) muitas das características encontradas nos EUA anos atrás - acrescentou. Para atingir a meta de alcançar o topo do setor, a Related considera parcerias e até mesmo aquisições.

Com posicionamento nos padrões de renda médio e alto, a nova empresa ainda não formou um banco de terrenos e está negociando áreas para empreendimentos nos segmentos residencial, comercial (venda e locação), hoteleiro e projetos de desenvolvimento urbano.Agência Reuters
Fonte:Monitormercantil28/02/2012

28 fevereiro 2012



2 comentários:

lctf disse...

como podemos efetuar contato com a incorporadora.

lctf disse...

como podemos efetuar contato com a incorporadora.